Ikai, terror psicológico em primeira pessoa, chega ao Switch em outubro


A PM Studios e a Endflame divulgaram que o jogo Ikai, será lançado para o Switch em outubro deste ano. O título é um terror psicológico em primeira pessoa inspirado em histórias do folclore japonês. Com uma narrativa que explora superstições do passado e uma atmosfera densa, o jogador é desafiado a enfrentar seus medos de frente, sem fugir ou atacar.


Junto com o anúncio, o jogo ganhou um trailer e detalhes adicionais sobre a sua história:


Boatos se espalharam até mesmo entre os aldeões mais céticos, gerando medo e histeria. Não é apenas um boato desta vez. As folhas manchadas de sangue indicam que criaturas malignas estão cada vez mais perto dos humanos. Acredita-se que um novo demônio surgiu no submundo e que ele pretende atravessar a porta para o nosso mundo assim que encontrar o que está procurando. Tal situação fez com que um sacerdote fosse à aldeia, deixando o santuário sob o comando de sua sobrinha, a sacerdotisa. O medo não atingiu o santuário nas montanhas, onde a sacerdotisa, Naoko, trabalha como sempre, ocupada demais para se preocupar. Sem dar muita importância a esse tipo de histórias de demônios, Naoko deixa o santuário para ir até o rio antes que escureça. Os temores dos aldeões parecem tomar forma na floresta sombria. Ela continua caminhando, cada vez mais tensa, até que suas dúvidas se dissipam, mas não seus medos. Características principais
  • Medo: Experimente o terror em primeira pessoa pelas mãos de espíritos, monstros e yokais japoneses;

  • Exploração: ande por um santuário feudal xintoísta e explore os arredores para desvendar a história de Naoko;

  • Desenhe: concentre-se na hora de desenhar selos para se proteger do que acontece ao redor;

  • Puzzles: teste a sua inteligência contra vários puzzles que tentarão te impedir de prosseguir;

  • Seja furtivo ou corra: fique em silêncio e não perturbe o mal... ou apenas corra e fuja de tudo, se puder…

Confira o trailer:



Fonte: Nintendo Blast

1 visualização0 comentário