Charles Martinet revela curiosidades de sua carreira como a voz de Mario


Em entrevista realizada para a revista britânica Retro Gamer e publicada pelo site GamesRadar+ nesta segunda-feira (03), o ator Charles Martinet comentou sobre sua carreira de cerca de 30 anos como a voz do ícone da Nintendo, o personagem Mario. Na conversa, além de contar sobre sua formação e sobre como conseguiu o papel do encanador, o artista revelou algumas curiosidades de seu trabalho.


Martinet falou um pouco de seu processo para gravações, incluindo preparações, desafios e bastidores. Confira alguns dos trechos de destaque:


Retro Gamer: Como você se prepara para uma sessão de gravação? Charles Martinet: Essa é uma ótima pergunta. Esses personagens para mim estão sempre lá. Quer dizer, eu sonho como Mario, voando sobre lagos ou sobre o oceano, ao luar, um pouco no estilo Galaxy. E às vezes sonho em 2D. Se eu acordo de manhã e estou tendo um dia ruim, fico tipo {rosnado de Wario}. Essas vozes estão simplesmente vivas em mim, junto com {canta o jingle de início de Super Mario Bros} {Mario} Go! Portanto, não há muita preparação [para a Nintendo]. Agora, eu estava fazendo um documentário maravilhoso para a Netflix chamado High Score. Para isso, é só tentar chegar ao primeiro ponto de início, entender para onde você está indo para as transições e, então, chegar ao fim. Tente ser natural, tente, tente, tente, tente ... e então quando você chegar na sessão, jogue tudo pela janela e apenas esteja naquele momento. Você apenas tem que pensar ou sentir e isso é o suficiente. (...) Retro Gamer : Qual diálogo levou mais tomadas? Charles Martinet: Mario Strikers levou algumas tomadas porque era muito mais {vocalizando} Yahh! Whurr! E também me lembro de Super Mario 3D World, com os gatos - {Cat Mario} Miau. No início, pensei que seria como {pequenos miados}, um pouco mais {mais alto, MIAU}, {MIAAAAU}, é isso mesmo. É sempre essa exploração, essa é a diversão. Muita diversão. Retro Gamer: Então, em um dia típico de gravação, quanto tempo você fica no estúdio? Charles Martinet: Tudo depende ... porque eu já gravei duas semanas ... na verdade, uma semana antes de um jogo ser lançado, e já gravei três anos antes de um jogo ser lançado. E gravei por uma hora e gravei por 20 horas. Então, realmente depende do jogo e do que vem a seguir. (...) Retro Gamer: Você consegue ver muitos vídeos dos personagens, ou imagens, antes de interpretá-los? Charles Martinet: Ótima pergunta! Às vezes vejo quantidades enormes e outras vezes não vejo nada. O maravilhoso é que, em todos esses anos de trabalho com o pessoal da Nintendo, confiamos tanto uns nos outros que não importa de onde vem a ideia. É tudo exploração e jogo, e a textura sai. "E se eu tentar isso?". Passamos tudo o que reunimos para os produtores e diretores, e então obtemos feedback, e fazemos mais assim, mais de outro jeito, e então é uma dança divertida de descoberta. E nunca sei exatamente para onde isso vai. (...) Retro Gamer: Qual você diria que é a sua sessão de gravação mais memorável? Charles Martinet: Eu amo cada uma por muitos motivos diferentes. Mas desde que comecei a fazer o Mario ... houve duas que foram realmente incríveis. Mario Teaches Typing foi uma coisa incrível. Tinha muito diálogo. Em exposições, eu era lúdico, alegre, um pouco isso, um pouco rebelde, tudo era brincar e se divertir ... mas no Mario Teaches Typing, quando eu estava lidando com crianças aprendendo alguma coisa, eu li o roteiro e vi negativos - como, "Oh, isso não foi muito bom, tente novamente," ou "isso foi um fracasso". Então eu disse: "E se meu personagem nunca disser não, ou nunca for negativo, nunca 'isso foi um fracasso '- e se, em vez disso, for como 'boa tentativa', 'vamos fazer de novo, eu sei que você pode fazer melhor'{Mario} 'Oh, isso foi ótimo, agora vamos fazer de novo' ou 'Não tão bem desta vez, mas você vai fazer melhor da próxima vez, vamos lá!'". Criando essa dinâmica de energia positiva e influência positiva, para mim o personagem é sempre amor, sempre respeito, sempre uma alegria. Mesmo no medo, no terror, na aventura, tudo isso, sempre ainda tinha que ter aquela vibração, aquele espírito vivo de pura alegria e puro amor. Então isso me ensinou algo, quando, "O Sr. Miyamoto gostaria que você interpretasse Mario em um jogo", e o Mario 64 apareceu, eu tinha mais cinco anos de invenção e o que eu iria fazer em minha mente para colocar no jogo.

Charles Martinet já deu voz a Mario em mais de 150 jogos e, no final de 2022, participará do filme de Super Mario com participações especiais.


Fonte: Nintendo Blast

1 visualização0 comentário