top of page
Wallpaper consoles.jpg
game boy colorrrrrr_edited.png
game boy colorrrrrr_edited.png
PSP_edited.png
Capas Diversas.jpg

Yakuza

Capas Diversas.jpg
Capas Diversas.jpg

Console:

Playstation 2

Empresa: 

Sega

Gênero:

Ação

Lançamento:

08/12/2005

Capas Diversas.jpg

Jogadores:

1

Capas Diversas.jpg

Yakuza (龍が如く Ryū ga Gotoku?, lit. "Como um Dragão") é um jogo eletrônico de ação e aventura desenvolvido e publicado pela Sega para o PlayStation 2. Ele foi lançado em 2005 no Japão e em setembro de 2006 no resto do mundo. A história segue Kazuma Kiryu, um membro da yakuza que passou dez anos na prisão por um crime que não cometeu.Depois de ser solto, ele descobre que o submundo do crime está procurando por 10 bilhões de ienes que foram roubados do clã Tojo. Ele se depara com uma órfã chamada Haruka que está sendo perseguida pelo clã. Eles acreditam que ela é a chave para encontrar seu dinheiro perdido, e Kiryu decide protegê-la. O jogo se passa em Kamurocho, uma recriação realista do distrito Kabukichō de Tóquio.

Yakuza se passa em um mundo aberto e utiliza elementos de RPG. O jogador ganha pontos de experiência no combate, utilizados para melhorar as capacidades de batalha de Kiryu. Para financiar a cara produção do jogo, a Sega contratou uma campanha tie-in com famosas empresas japonesas. Uma sequência, Yakuza 2, foi lançada no Japão em 2006. Um remake do primeiro jogo, Yakuza Kiwami, foi lançado para PlayStation 3 e PlayStation 4 em 2016.

A recepção crítica foi majoritariamente positiva. Apesar de alguns redatores criticarem suas mecânicas desajeitadas, o jogo foi bem recebido por seus visuais e história. Yakuza foi um sucesso comercial, tendo vendido mais de 1 milhão de unidades. Ele acabou por iniciar uma franquia de jogos eletrônicos.

O jogo segue a história de Kazuma Kiryu, um yakuza que tem sua vida mudada quando seu chefe, Sohei Dojima, tenta estuprar a amiga de infância de Kiryu, Yumi Sawamura. Quando Dojima é assassinado pelo melhor amigo de Kiryu, o também yakuza Akira Nishikiyama, Kiryu aceita a culpa pelo assassinato, e é preso por dez anos. Durante seu tempo na prisão, Kiryu é expulso de sua organização, o clã Tojo, e Yumi desaparece. Depois de ser libertado, ele descobre que dez bilhões de ienes foram roubados do banco privado do clã Tojo, e que todo o submundo japonês do crime estava agora a procura da fortuna perdida.

Kiryu pergunta a seu ex-capitão e pai adotivo, Shintaro Kazama, sobre o desaparecimento de Yumi. Entretanto, Nishikiyama, que agora controla sua própria gangue, atira em Kazama depois que ele revela que Yumi estava conectada ao dinheiro perdido. Kiryu consegue escapar dos Tojo, que agora o têm como inimigo e põem um preço por sua vida. Sua fuga é auxiliada por um detetive chamado Makoto Date, que estava investigando Kiryu desde a morte de Dojima, e agora investigava o assassinado do terceiro presidente Masaru Sera, o antigo líder do clã Tojo cuja morte havia iniciado uma guerra entre Kazama, Nishikiyama e Futoshi Shimano, um ambicioso chefe da yakuza.

Em sua procura por Yumi, Kiryu encontra uma órfã chamada Haruka Sawamura, que está a procura de sua mãe, Mizuki, que Date identifica como a irmã mais nova de Yumi. Haruka também é perseguida pela yakuza, que acredita que seu pendente, que Yumi deu a ela, é a chave para os dez bilhões perdidos. Kazuma é forçado a protegê-la não apenas de Shimano e Nishikiyama, mas também de Goro Majima, o sádico tenente de Shimano, e da Aliança Omi, uma organização yakuza rival, da Tríade Snake Flower, liderada pelo antigo inimigo de Kiryu, Lau Ka Long, e da MIA, uma grupo misterioso ligado ao governo do Japão.

Eventualmente, Kiryu descobre por Kazama que Haruka é, na verdade, filha de Yumi, e que "Mizuki" é Yumi sob uma identidade falsa. Yumi sofre de amnésia depois que é atacada por Dojima, mas se recupera e se casa com Kyohei Jingu, um político ambicioso que se alia a Sera. Depois de acidentalmente matar um jornalista que havia tentado chantageá-lo com evidências de que ele havia abandonado sua família, Jingu pede a Sera para matá-la. Kazama salva Yumi e convence Sera a se virar contra Jingu, tendo descoberto que este estava se utilizando do clã para lavar os dez milhões para benefício próprio. Shimano arma uma emboscada mas é derrotado por Kiryu; entretanto, Shimano fere mortalmente Kazama com uma granada e seu aliado, o tenente Yukio Terada da Aliança Omi, o mata com o tiro como vingança. Antes de morrer, Kazama confessa a Kiryu que ele havia matado seus pais quando era jovem e que ele de fato operava o Orfanato Sunflower, onde Kiryu cresceu.

Armado com o conhecimento da localização do dinheiro, Kiryu e Haruka vão à Millennium Tower, onde se encontram o Yumi, que já recuperou suas memórias e agora quer destruir o dinheiro com uma bomba. Jingu chega com a MIA e a Aliança Omi, revelando que ele quer destruiu e clã Tojo e se aliar à Aliança para controlar o Japão. Kiryu vence ele e seus homens, mas Nishikiyama chega para desafiá-lo e tomar o dinheiro para si. Kiryu o derrota. Jingu aparece e atira em Yumi, com Nishikiyama o esfaqueando logo a seguir e detonando a bomba ao atirar nela, matando os dois e destruindo todo o andar no processo. Yumi então morre nos braços de Kiryu e, agora com ela, Nishikiyama e Kazama mortos, Kiryu decide voltar à prisão, mas Dato o convence do contrário, lembrando de que ele é o único que pode cuidar de Haruka a partir de agora. O clã Tojo pede a Kiryu para assumir o papel de quarto presidente de acordo com o testamento de Sera, com Kiryu aceitando o papel mas renunciando poucas horas depois e nomeando Terada como novo presidente para reconstruir o clã. A história acaba com Kiryu iniciando uma nova vida como civil com Haruka como sua nova filha adotiva.

Capas Diversas.jpg
Capas Diversas.jpg
Capas Diversas.jpg
bottom of page