top of page
Wallpaper consoles.jpg
game boy colorrrrrr_edited.png
game boy colorrrrrr_edited.png
PSP_edited.png
Capas Diversas.jpg

Xenoblade Chronicles X

Capas Diversas.jpg
Capas Diversas.jpg

Console:

Wii U

Empresa: 

Monolith Soft

Gênero:

RPG

Lançamento:

29/04/2015

Capas Diversas.jpg

Jogadores:

Até 32 (Online)

Capas Diversas.jpg

Xenoblade Chronicles X, chamado no Japão de Xenoblade X (ゼノブレイドクロス Zenobureido Kurosu), é um jogo eletrônico de RPG de ação desenvolvido pela Monolith Soft e publicado pela Nintendo. Foi lançado exclusivamente para o Wii U em abril de 2015 no Japão e em dezembro no resto do mundo. Ele faz parte da metassérie Xeno e é um sucessor espiritual de Xenoblade Chronicles de 2010, porém não possui nenhuma conexão narrativa com títulos anteriores. A jogabilidade tem navegação em um mundo aberto, missões paralelas relacionadas com personagens coadjuvantes e um sistema de batalha em tempo real.

A história se passa no desconhecido planeta Mira. A espécie humana escapou da destruição da Terra depois de uma guerra entre duas espécies alienígenas, porém poucas naves sobreviveram. Em uma dessas naves estava a colônia de Nova Los Angeles, que consegue escapar por pouco e cai no planeta Mira. O personagem principal é um avatar customizável que é resgatado da hibernação por uma mulher chamada Elma e recrutado como parte da BLADE, força que protege Nova Los Angeles e está em busca da Vida, uma parte da nave vital para sua sobrevivência, ao mesmo tempo que enfrenta os ataques dos alienígenas ganglions.

O desenvolvimento de Xenoblade Chronicles X começou logo depois da finalização de Xenoblade Chronicles. Vários membros da equipe original retornaram, como o diretor Koh Kojima, o diretor executivo e co-roteirista Tetsuya Takahashi, o co-roteirista Yuichiro Takeda, o produtor Shingo Kawabata e os artistas Kunihiko Tanaka e Kouichi Mugitani. A equipe enfrentou o desafio de criar um mundo vasto para ser explorado sob um orçamento limitado. A implementação de um modo multijogador online foi um problema pela inexperiência da equipe, forçando uma reescrita da história e mudança de protagonista. A música foi composta por Hiroyuki Sawano.

O jogo foi anunciado pela primeira vez em 2013 para ser lançado no ano seguinte, porém posteriormente foi adiado até 2015. A localização foi feita pela Nintendo Treehouse e 8-4, com mudanças de conteúdo sendo implementadas para seu lançamento ocidental. Xenoblade Chronicles X foi um sucesso comercial e foi muito bem recebido pela crítica, que elogiou a exploração, combate, gráficos e funções multijogador, porém criticaram sua narrativa e estrutura de missões. A motor de jogo e fundação estabelecidas no título foram depois empregados no próximo jogo da série Xeno, Xenoblade Chronicles 2 de 2017.

A humanidade é pega no fogo cruzado entre duas espécies alienígenas em guerra, construindo enormes arcas interestelares com o objetivo de escapar da destruição da Terra. Entretanto, poucas naves escapam, dentre elas a Baleia Branca. Esta é atacada dois anos depois de seu lançamento e é levada para o planeta Mira. A Vida, um dispositivo que transporta maioria dos colonos humanos, é separada da Baleia Branca durante o pouso forçado, com módulos de escape contendo os colonos sendo espalhados pelo planeta. O avatar é acordado em um dos módulos de escape por Elma e é levado para Nova Los Angeles (NLA).Ele está sofrendo de amnésia e entra para a BLADE, trabalhando com Elma a fim de recuperar o máximo possível de módulos de escape e procurar pela Vida.A BLADE encontra várias espécies alienígenas durante suas missões por Mira, descobrindo que os mais hostis pertencem à coalização gangliana, uma aliança de espécies liderada pelos ganglions, que tem o objetivo de destruir a humanidade.

O avatar é ferido durante uma das missões e descobre-se que seu corpo é na verdade de origem robótica. Elma revela que todas as pessoas de NLA estão habitando corpos robóticos chamados mimeosomes, com seus corpos biológicos verdadeiros estando guardados dentro da Vida. Ela também conta as reservas de energia da Baleia Branca estão se esgotando sem a Vida e que os Mimeosomes vão se desligar, matando toda a população.A BLADE enfrenta várias tentativas de destruir a nave e a Vida, conseguindo dissolver a aliança dos ganglion com seus aliados. Lao, por seu ressentimento contra os líderes de NLA por terem abandonado sua família na Terra, tenta trair a Baleia Branca em favor dos ganglion, porém é persuadido a voltar atrás e em vez disso entrega informações necessárias para se encontrar a Vida.Depois também se descobre que a humanidade é descendente dos samaarianos, uma espécie alienígena interdimensional que costumava controlar os ganglion.

A Vida é encontrada e dentro está uma coleção de material genético para recriar as formas de vida da Terra e restaurar a humanidade. Elma explica que na verdade os corpos humanos foram destruídos junto com a Terra, porém suas memórias e consciências estão preservadas dentro dos computadores da Vida, prontas para serem transferidas para corpos recém criados. Esta decisão foi mantida em segredo por causa das éticas questionáveis do plano. Luxaar, o líder dos ganglion, ataca o grupo, porém Lao consegue esfaqueá-lo, com a BLADE sendo forçada a matar ambos. Lao, antes de morrer, revela que o DNA dos humanos foi projetado pelos samaarianos com o objetivo de destruir os ganglion. Elma garante ao grupo que poderão ressuscitar Lao por meio da Vida. A energia é restaurada e ela desativa seu mimeosome, revelando-se ser uma alienígena.Elma tinha visitado a Terra trinta anos antes da chegada dos alienígenas, dando à humanidade os meios de sobreviver. Uma equipe liderada por ela entra no banco de dados da Vida e descobre que os dados das memórias da população humana foram destruídos, significando que todos deveriam estar mortos. Entretanto, ela especula que Mira de alguma forma está preservando todos. Lao é visto inconsciente em uma praia, acordando enquanto uma figura encapuzada se aproxima.[

Capas Diversas.jpg
Capas Diversas.jpg
Capas Diversas.jpg
bottom of page